Vida de Gato

Acordei.

Obcecado.

Como todo maldito ser humano, certo?

É! Como todos esses malditos.

O que estou fazendo? Porque estou vivendo?

Porra, minha mãe abriu as pernas duas vezes, esse é o motivo.

Sem medo de Deus, nem mesmo do Capeta. O capeta é só Deus puto. Deus é só você querendo ser bom.

Sinto um vazio estranho, lembro o porque.

Todo dia tenho acordado e decidindo se fico ou não com minhas bolas. Porra, todo pacote já é feio, tenho que ficar com elas. Essa é a minha desculpa.

Foda-se!

Levanto, coço meu pau. Cutuco o nariz. Coço meu rabo. Sou nojento.

Mas não tanto quanto gatos. Eles se lambem todo. Lambem seu próprio cu.

Mas pelo menos eles dormem quase 20 horas por dia. Acordam sem obsessão. Sem medo. Sem Deus. Sem amor. Queria poder lamber meu próprio cu.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Mentalidades

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s